ACERVO I ASMOB - Archivio Storico Del Movimento Operaio Brasiliano
O Archivio Storico del Movimento Operaio Brasiliano - ASMOB nasceu da preocupação de alguns brasileiros exilados na Itália, na década de 70, em preservar a memória dos movimentos sociais e democráticos, considerados naquele momento como subvertores da ordem e da segurança nacional brasileiras.

O espaço físico necessário para dar início a esse projeto foi cedido pela Fondazione Giangiacomo Feltrinelli, com sede em Milão.

Com o falecimento de Roberto Morena (sindicalista, membro da CGT e da Federação Sindical Mundial) em 1978, em Praga, seu arquivo foi remetido para Milão por Lindolfo Silva, que também se encontrava exilado, e foram complementados posteriormente, com os documentos enviados do Brasil pela viúva de Morena. Esse conjunto deu início, em 1977, às coleções e arquivos que foram reunidos e preservados pelo ASMOB.

No mesmo ano foi possível retirar do Brasil, a partir de esforços de brasileiros exilados e de outros que resistiam à ditadura, o arquivo de Astrojildo Pereira, figura ímpar do jornalismo revolucionário, crítico literário, líder da Confederação Operária Brasileira, fundador do PCB em 1922, incorporando-o ao acervo do ASMOB.

Durante sua permanência na Itália, o ASMOB recebeu doações valiosas, tanto de personalidades mundialmente conhecidas como Luiz Carlos Prestes, Oscar Niemayer e Jorge Amado, como de exilados que continuaram lutando pela volta da democracia no Brasil.

Após 17 anos no exílio o acervo retorna ao Brasil passando a ser propriedade do Instituto Astrojildo Pereira. Em agosto de 1994 a UNESP o recebe sob custódia e passa a ser seu fiel depositário. Seu valor para a pesquisa é inestimável, já que pode ser considerado inédito no Brasil, pois foram poucos os nossos pesquisadores que puderam ter acesso às suas informações, enquanto permaneceu na Itália.

Esse acervo é composto pelos seguintes conjuntos documentais:

FUNDO ASTROJILDO PEREIRA - Uma das mais importantes fontes sobre as primeiras organizações operárias no Brasil, do movimento anarquista à fundação do Partido Comunista Brasileiro. Dele fazem parte, além dos jornais e revistas, atas de reuniões de organismos de base do período anarquista ao comunista, uma farta documentação sobre conferências de base, regionais e sobre reuniões do Comitê Central do PCB até 1930. Destaca-se a correspondência enviada e recebida por Astrojildo Pereira com militantes, dirigentes e com o Bureau sul-americano da Internacional Comunista, sua produção e crítica literária, e seus estudos sobre Machado de Assis.

FUNDO ROBERTO MORENA - É formado por uma coleção de aproximadamente 1500 cartas, que cobrem o período de 1945 até o início dos anos 70. É composto também por uma coleção de jornais e revistas políticas e sindicais, recolhida ao longo de sua longa militância no Brasil e no exterior. Destaca-se o dossiê de imprensa, organizado como instrumento de trabalho para a sua atividade editorial e de intervenção política.

COLEÇÃO ASMOB - É formada por panfletos, revistas, jornais, livros e outros tipos de documentos, doados por militantes de diversas organizações e partidos, que se encontravam exilados em vários países, nas décadas de 60 e 70. A documentação reunida nessa coleção é particularmente importante para as pesquisas sobre a esquerda brasileira daquele período, incluindo as organizações armadas. O ASMOB dispõe de uma coleção de documentos sobre a vida da diáspora brasileira no exterior, registrando suas atividades políticas e culturais. Como exemplo, pode-se mencionar a coleção do Comitê Central do Partido Comunista Brasileiro no exílio e do Tribunal Russell II sobre o julgamento dos crimes cometidos contra os direitos humanos nas ditaduras latino-americanas na década de 1970.

DOCUMENTOS ICONOGRÁFICOS - Coleção de fotografias referentes aos vários arquivos e coleções do ASMOB e de cartazes produzidos no exterior, cujos temas dizem respeito ao período da ditadura brasileira.

BIBLIOTECA - Conta com 2.500 volumes aproximadamente, em grande parte referentes à história do movimento operário brasileiro e latino-americano.

HEMEROTECA - Composta por aproximadamente 2.000 títulos de jornais, boletins e revistas de diversos formatos, publicados em vários países, desde o final do século XIX até os anos 90. Fazem parte deste material exemplares da imprensa anarquista publicados no Brasil em língua italiana, castelhana e alemã. Além do material relacionado com as primeiras manifestações da presença operária na história do Brasil, contém uma série de títulos da imprensa comunista, do nascimento do PCB aos períodos de legalidade, semilegalidade e ilegalidade deste partido.

DEPOIMENTOS ORAIS - Testemunhos orais de personalidades e militantes, fazem parte de um projeto mantido pelo ASMOB, enquanto estava sediado em Milão, pois muitos protagonistas das lutas sociais brasileiras não tinham a possibilidade de deixar um testemunho escrito sobre a sua vida política. Está sendo reorganizado para ter continuidade no CEDEM.

CEDEM - CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E MEMÓRIA DA UNESP
Praça da Sé 108 - São Paulo - SP - Brasil - CEP 01001-900 - Tel / Fax 11.3105.9903