MEMÓRIA DA UNESP I HISTÓRIA ORAL
FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU
FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA
FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRONÔMICAS
INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS
clique para Unidades UnespA criação da Faculdade de Medicina de Botucatu foi precedida por vários estudos que estiveram centralizados tanto numa forma de organização que pudesse levar em conta os critérios exigidos pela legislação em vigor, considerando-se sua oportunidade de funcionamento, condições de infra-estrutura e localização bem como a garantia da aplicação de uma metodologia de ensino renovado. Essas preocupações estiveram presentes na elaboração do Plano de Atividades Universitárias do governo do Estado em 1960 de onde foram extraídos subsídios para reformulação do ensino da medicina. Para o efetuar o planejamento e a efetivação dos estudos relativos à criação de uma Faculdade de Medicina em Botucatu, foi criada uma comissão, formada por docentes da Universidade de São Paulo e presidida pelo professor Dr. Jairo Ramos. A idéia inicial era da criação de um núcleo que oferecesse cursos de Veterinária, Odontologia, Medicina e Biologia. No entanto, a existência de faculdades de Odontologia em outras cidades do interior paulista levou a comissão a restringir a proposta inicial. Para o desenvolvimento do curso, a idéia era de instalar seus laboratórios e o Hospital das Clínicas em prédio, localizado em Rubião Júnior, cujo projeto inicial, de quatro anos atrás, era de abrigar um sanatório. O governo do Estado se encarregou de garantir esses edifícios para as novas funções requeridas. Em 1963, foi instalada a Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu funcionando os cursos de Medicina Humana, Medicina Veterinária e Biologia. Seu primeiro diretor foi o professor Dr. João Alves Meira. A originalidade da FCMBB esteve representada não só pela base comum em termos de ensino mas também em temos sociais, de reconhecimento de um compromisso de ação social. A área básica deveria ser comum, a estrutura, baseada em departamentos autônomos, o corpo docente trabalhando em tempo integral, interessado e envolvido em pesquisa qualificada. O ensino, formativo e com ênfase em atividades práticas, seria planejado por uma Comissão de Ensino multi-departamental. Em 1965, instalou-se o curso de Agronomia cujo núcleo inicial era a Biomedicina que passou a abranger também a área de Ciências Agrárias. As origens do curso de Agronomia em Botucatu prendem-se ao movimento desencadeado por estudantes excedentes do vestibular da Esalq, em 1965. Ao mesmo tempo, foi manifesta a intenção do governador Dr. Adhemar de Barros de criar uma faculdade em São Manuel, onde havia uma fazenda que poderia ser desapropriada para compor a nova Faculdade. O fato de já existir em Botucatu a área da Biomedicina, levou à opção pela instituição do Curso de Agronomia, cuja aula inaugural ocorreu a 23 de maio de 1965. Numa mesma unidade universitária eram ministrados os cursos de Agronomia, Ciências Biológicas, Medicina Humana e Medicina Veterinária. Em 1967, a FCMBB passou por uma crise em razão de seu crescimento e pela necessidade de consolidação de seu núcleo docente, insistindo-se na adoção definitiva do regime de tempo integral. As reivindicações do momento, a melhoria da infra-estrutura, a necessidade de definir a questão da residência médica, a necessidade de ampliação de vagas levaram os estudantes do Centro Acadêmico Pirajá da Silva a uma ação, que ficou conhecida com o nome de Operação Andarilho, alcançando ampla repercussão. Em 1968 foi autorizada a entrega ao governo do Estado do espaço do Lageado, com as instalações da Estação Experimental de Café e suas benfeitorias. Nessa ocasião foi estabelecido um convênio entre a Faculdade de Ciências Médicas e os órgãos de pesquisa do Ministério da Agricultura. Em 1972, a FCMBB recebeu em doação as fazendas do Lageado e Edgardia para instalação, em caráter definitivo, da Faculdade de Medicina Veterinária e Ciências Agronômicas. Com a criação da UNESP, em 1976, a unidade de Botucatu assim ficou constituída: Faculdade de Medicina, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia e Instituto Básico de Biologia Médica e Agrícola. A Faculdade de Medicina tem agregado a ela o Hospital das Clínicas cujas atividades foram iniciadas em 1967. O Hospital permite à Faculdade o exercício de ampla ação social que se estende à comunidade não só local mas de uma região que ultrapassa mesmo os limites do Estado de São Paulo. A Faculdade de Medicina, que conta, ainda, com o curso de Enfermagem, tem investido no curso capacitando seus docentes, adquirindo equipamento, ampliando sua área física. A Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia foi estruturada de forma definitiva em 1977 e, desde 1973, oferece residência em Medicina Veterinária, sendo pioneira no Brasil nessa área. Merecem destaque no Campus de Botucatu, além do Hospital das Clínicas, as unidades CEATOX, Centro de assistência Toxicológica, o CEVAP, especializado no estudo de venenos e derivados de animais peçonhentos, o CERAT, Centro de Raizes e Amidos Tropicais.

CEDEM - CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E MEMÓRIA DA UNESP
Praça da Sé 108 - São Paulo - SP - Brasil - CEP 01001-900 - Tel / Fax 11.3105.9903