MEMÓRIA DA UNESP I HISTÓRIA ORAL
FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS DE ARARAQUARA
FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE ARARAQUARA
clique para Unidades UnespA mais antiga unidade da UNESP, a Faculdade de Farmácia e Odontologia de Araraquara foi criada em fevereiro de 1923 sob os auspícios da Prefeitura Municipal de Araraquara. Sua manutenção ficou a cargo de uma associação de moradores da localidade, a Associação Escola de Pharmacia e Odontologia de Araraquara, presidida por Bento de Abreu Sampaio Vidal. Para sua instalação foi utilizado o edifício, recém construído pelo arquiteto e jornalista Alexandre Marcondes Machado (Juó Bananere). O edifício, cuja proposta inicial fora de abrigar uma Escola de Artes e Ofícios, acabou sendo escolhido para a instalação da nova Escola de Farmácia e Odontologia. A escola logo foi mobiliada e equipada pela Associação que para isso encomendou seu primeiro laboratório e sua primeira biblioteca, em Paris. Seu primeiro diretor, indicado pela Associação, Dr. Pedro Monteiro da Silva, era médico, diretor e fundador do Hospital Instituto Araraquara. Com o apoio da Associação, Dr. Monteiro da Silva organizou o primeiro corpo docente, formado, em sua maioria, por profissionais da área médica, da localidade. Desde meados da década de 1940, iniciou-se uma movimentação no sentido de incorporar a Faculdade ao governo do Estado. Uma prolongada campanha foi concluída a 22 de janeiro de 1955 quando, em sessão solene, o governador do Estado de São Paulo, Dr. Lucas Nogueira Garcez, promulgou a estadualização da Faculdade de Farmácia e Odontologia de Araraquara que passou à condição de Instituto Isolado de Ensino Superior do Sistema Estadual de Ensino. Seu primeiro diretor, nessa fase, foi o professor, Dr. Demóstenes Orsini, médico, que era catedrático de Fisiologia da Faculdade de Farmácia e Odontologia da USP. A nova situação da Faculdade gerou modificações curriculares. Foram criadas novas disciplinas, instituiu-se o regime departamental, ampliaram-se as atividades obrigando a novas necessidades de espaço, equipamentos e laboratórios. O edifício onde funcionava a Faculdade, de propriedade da Prefeitura local, foi doado, posteriormente, ao Estado, tendo sofrido, no decorrer do tempo, uma série de modificações que visaram atender às novas exigências próprias de seu crescimento. Novos laboratórios foram criados, novas edificações foram construídas. O local ocupado inicialmente pela antiga escola mostrava-se exíguo e os novos tempos exigiam maiores diversificações no uso do espaço. Daí o recurso ao estabelecimento de uma área no campus universitário. Com a criação da UNESP, em 1976, foi proposta a divisão das unidade em duas faculdade, a Faculdade de Odontologia e a Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Desde então, ambas unidades vêm desenvolvendo suas atividades progressivamente realizando, além dos cursos de graduação, cursos de especialização, extensão e pós-graduação. É digna de nota a ação de ambas escolas no que se refere às atividades de extensão em razão dos serviços que vêm sendo prestados à comunidade. Outro importante registro a se fazer em referência a essas duas unidades é a manifestação de apreço que seus integrantes vêm demonstrando pela sua história e os cuidados que têm dispensado ao seu patrimônio, acumulado desde suas origens. Essas manifestações estão presentes na guarda do acervo documental mais antigo da UNESP e na organização de seus museus de caráter cultural e científico.

CEDEM - CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E MEMÓRIA DA UNESP
Praça da Sé 108 - São Paulo - SP - Brasil - CEP 01001-900 - Tel / Fax 11.3105.9903